quinta-feira, 22 de abril de 2010

PROJETO SERPO

Em 1947, na cidade de Roswell, Novo México, um disco voador caiu e seus tripulantes foram resgatados pela força aérea americana. Afirma-se que apenas um alienígena teria sobrevivido a essa queda.

Não se sabe como, mas o exercito americano teria conseguido se comunicar com esse ser extraterrestre, cuja origem seria de um planeta chamado SERPO, da constelação de Zeta Reticuli, há 38 anos luz da terra. Na década de 1970, 12 americanos teriam embarcado em um disco voador com a missão de conhecer melhor a vida nesse planeta, SERPO. Destes, 2 morreram na viagem, outros 2 decidiram não voltar mais para a terra o restante, no caso 8, regressaram 12 anos depois. Um relatório de umas 3.000 páginas, sobre essa tal suposta viagem, está disponível na internet, em inglês é claro. Clique AQUI para acessar o site deste projeto, onde poderão ser encontrados mais detalhes dos relatórios dessa viagem incrível!

Suposto habitante de SERPO
 
Neste relatório consta que o Planeta Serpo é habitado apenas por 650 mil alienígenas, que na verdade, são originários de outro planeta, cujos recursos naturais já tinham se esgotado. Esses “simpáticos” ETs teriam informado que a nossa via láctea é habitada por dezenas de raças alienígenas inteligentes, porém, hostis.

Recentemente, um calculo do astrofísico Duncan Forgan, da Universidade de Edimburgo, Escócia, estimou que há pelo menos 361 civilizações inteligentes na via láctea, e mais de 40 mil fora dela! Esse trabalho foi publicado Journal Of Astrobiology.

 
Supostas fotos de SERPO
 
Se levarmos em consideração os cálculos dos astrônomos, existem pelo menos 70 septilhões de estrelas no universo, e que, sendo assim, a quantidade de planetas se torna inimaginável! Será que esse projeto condiz com o que realmente existe La fora ou é apenas produto de devaneio de uma mente desocupada capaz de produzir um relatório de 3.000 páginas bem detalhado apenas para brincar com os outros?

Esse projeto, de tão interessante, vai virar livro e sai em breve! Veja abaixo algumas gravuras:

Assunto em discursão na comunidade AQUI  

Postado na comunidade por: Aleksander

Site onde está a noticia do livro: AQUI

9 Comentários:

Anônimo disse...

Se eles partiram na decada de 70 e a viagem demora 38 anos luz não daria tempo para os outros 8 retornarem porque eles chegariam em Zeta Reticuli em 2008 e retornariam em 2048 (Isso Considerando que viajassem a velocidade da Luz ou proximo a isso pra ser bem mais otimista,tecnologia provavelmente impossivel mesmo até para um disco Voador) A menos que eles tenham pegado um atalho até lá em um buraco de minhoca,mas em um disco Voador? Muit estranho..

Então uma parte dessa historia não pode ser verdade..

Anônimo disse...

Anos luz é distância e não tempo, camarada.....

Frank Sinatra disse...

Falou tudo! Não se trata de anos esim de distancia! Pegue 38 x 365,06 x 300.000 por segundo...apesar de essa equação ai ainda ter mais dados...

Rafael B. Lima disse...

Atingir a velocidade da luz é impossivel segundo a teoria geral da relatividade. Porém, a mesma diz que é possível percorrer grandes distancias distorcendo o espaço tempo através do vácuo da matéria. Se tivessemos em uma nave, alguma tecnologia aonde uma fonte de energia produzisse antigravidade sob um bombardeamento particular e isso fosse adequadamente amplificado, o efeito resultante seria a distorção do campo gravitacional circundante. Um veículo produzindo tal distorção poderia alterar sua própria relação com o espaço ao seu redor - permitindo-o encurtar dramaticamente a distância entre ele próprio e um destino mapeado. Vocês ja leram sobre o Elemento 115? Bob Lazar? Recomento!!

Fernando Ramos disse...

Ao anónimo aí em cima, camarada, dizer que algo fica a 38 anos luz significa que viajando à velocidade da luz a viagem demoraria 38 anos...
Será assim tão difícil entender?

De qualquer forma a viagem deles foi mais rápida. Demorou 8 meses (se não me engano). Não me recordo agora o porquê mas tem a ver com wormholes e ponto de passagem específicos no espaço.

Fernando Ramos disse...

Outro facto importante a ter em conta nesta história é que a meio do envio das cartas contendo o relato surgiram outras testemunhas que de alguma forma contradiziam o que tinha sido publicado, nomeadamente quanto ao número de Terrestres que viajaram para SERPO, a existência de elementos femininos e o número de mortos.
Foi este facto que fez com que o autor do site www.serpo.org, Bill Ryan, se retirasse do site por achar que a história tinha fortes possibilidades de ter sido inventada ou elo menos comprometida quanto à sua veracidade. Diga-se de passagem que isso mostra a idoneidade desse senhor.

FRED TAVELA disse...

QUANTA IDIOTICE E CRENDICE,POVINHO IGNORANTE E CREDULO. TUDO O QUE UM BANDO DE MALUCO FALA VCS CREEM.CUIDADO.

dr40 disse...

Idiotas são as pessoas abaixo. Pra começar, tenho 130-135 de qi, sou talentoso estudante de física, matemática e filosofia, e vou entrar numa importante universidade este ano, realizando o curso de ciencias da computação.

A física moderna é uma teoria inacabada e, portanto, possui conhecimento ainda em discursão. Um exemplo seria o problema da não-localidade, que chegou a preocupar Einstein. Mesmo depois de quase 1 século publicado o argumento EPR, a existência de emaranhados e a não-localidade ainda está em debate. Até agora, os defensores de Einstein (localidade) estão levando a pior. Desta forma, tudo indica que a velocidade da luz não seja uma barreira no universo.

Ressalto também, na corrente espiritualista e na parapsicologia, o fenômeno incontestável do desdobramento (separação consciente entre os corpos etérico e material-denso). As experiências tidas por pessoas com tal habilidade revelam muito a respeito de seres extra-terrestres e mundo que nossos poucos e simples sentidos não detectam.

anônimo disse...

Nao e preciso ser um genio para acreditar numa historia dessas basta imaginar o desenvolvimento que os Eua obtiveram com a analise desta espaconave sobretudo no que se refere a aeronautica!!!!!



Postar um comentário

Obrigado, seu comentário é muito importante!